O que é a felicidade?

É estar em solidão, estar acompanhado?
É a sensação de estar apaixonado?
Ou simplesmente surpreender os momentos de Alegria
Nesses tempos em que ela se presencia
O que é a felicidade? Digam-me
Disponho-me a ouvir, digam-me

Cabe a cada um encontrar a sua definição?
Um possível momento surgido sem transição
Um instante a se viver sem explicação
O que é a felicidade? Esta é a minha questão

É aparentar ao olhar
Daqueles que param ao nos cruzar
Para a imagem da felicidade nos reenviar
E vítima de nosso próprio jogo nos tornar

O que é a felicidade?
O que é? A felicidade?

Aproximar-se-ia da ternura?
Que a vida nos envia como uma candura
Seria apenas uma ocasião

Por que então A felicidade, isto é, a Feliz idade?
Se possível for encontrá-la, ela se situa no aqui e no agora
Por vezes, só percebemos em seguida que ela esteve presente

Poderia ela ser permanente?

Seria ela esta chave
Que guardamos a sete chaves?
Procuramos, procuramos, e não a encontramos mais
Abandonamos a procura, e não pensamos mais
E a partir disso a felicidade nos abeira
Pois a chave havia ficado na nossa algibeira

Christophe Bertin

Tradução de Ana Elisa Queiroz

(Poema integrante do espetáculo Le bonheur est dans le présent, que alia slams a uma reflexão filosófica bem humorada.)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s