Silêncio

Silêncio, hoje eu preciso tanto ouvir o céu
Já não é mais urgente assim falar
Meu coração precisa repousar.

Eu venho lá dos sertões onde a saudade se perdeu
Daquela estrada em poeira que doeu
Feito uma flor que resistiu, assim sou eu.

Silêncio, eu quero ouvir o que me diz a imensidão
Quero saber se minha alma tem razão
Quando acredita que essas coisas vão mudar.

Silêncio, pra eu me lembrar de tanta coisa que eu sonhei
Encontrar todas as folhas que eu juntei
Por essa estrada que me traz até a mim.

Flávia Wenceslau

20160205_105443

Foto: Lílian Almeida

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s