Bilhete

Querido(a),

ponho na janela a mulher que está nas cartas.
Cartas de amor? Que ridículo, você talvez diga. Em tempos de desamor e de internet ambos, cartas e amor, parecem obsoletos, apesar do charme que lhes é peculiar.

Fragmento… esse está na moda. Fragmentos de amor, de cartas, dela mesma. Pedaços de escritos que tocarão o elegante papel impresso no tempo justo e exato.

Seus olhos serão os dela e os seus, perscrutando os caminhos que o ser humano trilha e deseja.

Saudações.

Lílian Almeida

Anúncios

Um pensamento sobre “Bilhete

  1. A beleza, seja qual for a forma como se expressa, nunca será absoleta…palavra, sentimentos, cartas, caminhos e descaminhos. Adorei !!!! Gosto quando o texto finge que não é poesia e se disfarça até de bilhete.Parabéns!!!bju Gilka Coimbra

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s