Parodiando Bandeira

Minha terra

Quando saí de minha terra já era mulher feita.

Na despedida carreguei-me com cores e cheiros de mar

de moqueca e de azul.

Passei três meses longe dela.

Poucas eram as notícias de minha terra.

De vez em quando, ciberneticamente, eu perguntava pelo calor de lá

ciosa de minhas cores e aromas.

Sempre quente, me diziam.

Aquelas palavras aqueciam os arrepios de frio de cá.

Minha terra é uma bela cidade.

Tem avenidas e arranha-céus.

Um calor calmo e aconchegante

a maresia compõe os cheiros das pessoas.

Vou rever afinal minha Salvador!

Estará bonita, com avenidas, arranha-céus

o mar e sua gente acalorada!

Bendito seja quem fez linda a minha terra!

Lílian Almeida

Foto: Lílian Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s